Links recomendados:

Não seja seu próprio inimigo


A busca do equilíbrio financeiro nós bem sabemos, não é nada fácil e ela pode ficar ainda mais difícil se você agir como seu pior inimigo.

É muito comum a gente sabotar as nossas próprias convicções e metas, utilizando frases típicas de sabotagem como, por exemplo: “Eu mereço esta recompensa porque eu trabalhei demais”, ou ainda “Economizar é chato”, frases do tipo “Uma comprinha a mais não faz mal” ou ainda, “Eu não entendo nada de investimentos” são outros exemplos corriqueiros de sabotagem nas nossas finanças. 

Agora, é sempre mais fácil e cômodo, fazendo até com que fiquemos com a consciência tranqüila, a percepção dos erros dos outros. Podemos então, em vez de apontar o que o outro está fazendo errado, é analisar seu erro e não o seguir.

Difícil mesmo é admitir que nós mesmos estejamos neste processo de sabotagem.
E aí como então superar este inimigo interior, ou até mesmo tentar equilibrar nossos conflitos internos no quesito dinheiro?

Resposta: Educando-se, lendo mais sobre o mercado financeiro e também pedindo ajuda a outras pessoas que sejam mais experientes no assunto e que sejam isentas, ou seja, não tenham nenhum vínculo com você.
Não ande em círculos e não caia nesta armadilha.


Fabio Spolidoro